ODS 4 Educação de Qualidade

4 Educação de Qualidade
Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos

PROGRAMA USE O BOM SENSO

O Use o Bom Senso é um programa interno, criado no ano de 2000, que tem como objetivo a promoção de práticas sustentáveis pelas Unidades da empresa e por todos os seus empregados e colaboradores.

Após 17 anos de existência, o Use o Bom Senso passou por mudanças para se adequar aos princípios organizacionais de hoje, com foco em sustentabilidade, gestão da qualidade e alinhado a iniciativas de âmbito mundial, como os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) - assumidos pela Sanepar no fim de 2016.

Ele é um dos caminhos para o alcance dos objetivos estratégicos corporativos, especialmente junto à perspectiva Pessoas, atuando com responsabilidade socioambiental. Portanto, trata-se de uma norma corporativa com meta de certificar 100% das Unidades de Negócio até dezembro de 2018. O novo formato foi especialmente pensado para que a empresa seja ainda mais justa ambiental e socialmente para saneparianos e saneparianas, e para toda sociedade.

Alguns exemplos das práticas adotadas:

  • Senso de Redução: Contracheque digital, Jornal Diálogo digital, resolução da Diretoria sobre a impressão frente e verso e em preto/branco;
  • Senso de Responsabilidade Social: campanhas do outubro rosa, novembro azul, campanhas sociais;
  • Senso de Reciclagem: papéis usados são doados para o Provopar.

ODS a que respondem: Todos os ODS.

ECO EXPRESSO

O Eco Expresso é um centro de educação ambiental itinerante que leva à população informações sobre meio ambiente e saneamento.

O ônibus é equipado com uma grande maquete que permite ao visitante conhecer o caminho da água desde a nascente até a sua disposição final, na forma de esgoto tratado. Esse caminho é chamado de Ciclo do Rio ao Rio.

Além dos processos de abastecimento com água tratada e de coleta e tratamento de esgoto, a maquete demonstra como é feita a produção de energia renovável a partir das estações de tratamento de esgoto. Também apresenta o tratamento adequado dos resíduos sólidos urbanos.

O objetivo do Eco Expresso é fazer com que a população se sinta responsável pela preservação dos recursos hídricos e que adote atitudes sustentáveis no dia a dia, como usar água sem desperdiçar, destinar o lixo corretamente e fazer a ligação do imóvel à rede de esgoto de forma adequada.

ODS a que respondem: ODS 4 e 6.

CORAL SANEPAR

Criado em setembro de 1983, o Coral Sanepar é formado por empregados e ex-empregados da Sanepar e apresenta um repertório do cancioneiro popular e da Música Popular Brasileira.

As apresentações musicais buscam tratar sobre o meio ambiente e, em especial, sobre a valorização da água.

Nesses 35 anos, o grupo vem promovendo entretenimento e difusão cultural, contribuindo para ampliar o relacionamento da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) com a comunidade, fortalecendo a imagem da empresa e a conscientização ambiental, além de estimular o desenvolvimento do talento artístico de sua força de trabalho.

ODS a que respondem: ODS 3 e 4.

MUSEU DO SANEAMENTO E ESPAÇO DA MEMÓRIA

O Museu do Saneamento é um espaço de memória e cultura sobre o saneamento do Estado do Paraná, que promove o conhecimento e a reflexão entre o homem e o ambiente.

Desde 2014, está instalada na antiga estação de tratamento de água Tarumã, a primeira da Capital paranaense, construída em 1945.

É um museu institucional mantido pela Sanepar, que desde 1988, mantém um programa de preservação da memória do saneamento, em local privilegiado, em Curitiba.

Acervo: Composto por objetos, equipamentos, mapas, mobiliários, vestuários, documentos, fotografias, audiovisuais, plantas e projetos de engenharia, o acervo está catalogado também em meio digital, disponível para consulta no local, de forma a incentivar a pesquisa e a produção de conhecimento. A coleção possui mais de 8 mil itens que retratam os esforços de saneamento desde o final do século XIX até os dias atuais.

Estrutura: Situado em Curitiba, o Museu do Saneamento abrange uma área construída de mais de 5.000 m² em um amplo terreno pertencente à Sanepar desde 1945. O espaço compreende as áreas de exposição de curta e longa duração, reserva técnica, sala do Patrimônio Histórico, um laboratório de conservação, além de auditório para eventos e palestras, com capacidade para 170 pessoas.

Visitação: O Museu do Saneamento está aberto à visitação para o público em geral em horário comercial - de 2ª a 6ª feira, das 8h30 às 12h e  das 13h30 às 17h. Visitas guiadas para grupos de estudantes e escolas são realizadas de 3ª a 6ª feira, das 9h às 12h, e das 14h às 17h, por meio de agendamento prévio pelo e-mail visitas@sanepar.com.br

ODS a que respondem: ODS 3 e 4.

TREINAMENTOS

A empresa realiza sistematicamente, palestras, cursos, workshops, atividades de qualificação profissional e desenvolvimento pessoal para participação de empregados interessados mediante inscrição prévia.

Alguns exemplos das práticas adotadas:

  • CAGE – Programa de Atualização e Capacitação Gerencial, programa este que visa o aperfeiçoamento do Corpo Gerencial em parceria com a PUC/PR, sendo este um curso em nível de Pós Graduação.  
  • EAD – Programa de Educação Corporativa a Distância da Sanepar, que visa o aperfeiçoamento constante dos empregados, através de plataforma própria.

ODS a que respondem: ODS 3, 4 e 6.

LIVRO SOLIDÁRIO

Iniciada em 2015, a campanha social "Livro Solidário" leva literatura a crianças das escolas das comunidades rurais atendidas pelo Programa de Saneamento Rural da Sanepar.

Coordenado pelo Serviço Social e Biblioteca, o projeto é uma parceria entre a Unidade de Serviço de Recursos Humanos (USRH) e a Unidade de Serviço de Pequenas Comunidades (USPC).

As doações podem ser feitas a qualquer momento, pessoalmente ou encaminhadas por malote.  Não são aceitos livros didáticos.

Graças às doações de livros feitas pelos saneparianos, até julho de 2017, mais de 3 mil livros já haviam sido doados, beneficiando 5 escolas e bibliotecas públicas dos municípios de Rebouças, Prudentópolis e São João do Triunfo.

ODS a que responde: ODS 4.

AÇÕES SOCIOAMBIENTAIS NA BACIA DO MIRINGUAVA

O incentivo à agroecologia, ao turismo rural e ao uso e manejo sustentável do solo e dos recursos hídricos são algumas das iniciativas em andamento na Bacia do Rio Miringuava, em São José dos Pinhais.

Nesta região, foi construída pela Sanepar a sexta barragem para o abastecimento público dos moradores da Região Metropolitana de Curitiba.  

As ações para fomentar o desenvolvimento econômico e socioambiental das comunidades da área da bacia estão previstas no Projeto Básico Ambiental do empreendimento e no Projeto Técnico Social.

Com o início das obras as ações abrangem toda a área da bacia, a fim de melhorar as práticas de uso e ocupação do solo e o uso sustentável da água.

Abordagem domiciliar, reuniões comunitárias, palestras, oficinas, atividades de formação e visitas mediadas à obra são algumas das atividades desenvolvidas.

ODS a que respondem: ODS 2, 4, 6 e 14.

SUSTENTABILIDADE DA ESCOLA AO RIO

Em meio ao crescimento urbano, muitas vezes os rios são vistos como obstáculos para o desenvolvimento. São canalizados, sofrem mudanças de curso, redução de volume e poluição das águas. Para estimular a conscientização e os cuidados com os rios urbanos, a Sanepar criou, em 2013, o projeto “Sustentabilidade: da Escola ao Rio”.

O objetivo principal é mobilizar alunos e professores, preferencialmente de cursos técnicos em Meio Ambiente, para ações socioambientais em rios urbanos.

Diversas escolas, em mais de 30 municípios, adotaram rios para monitorar e cuidar. Nesses locais onde o projeto ocorre, os alunos fazem o reconhecimento da bacia hidrográfica, coletas e análises da água para monitorar sua qualidade, plantio de árvores nativas, coleta e destinação adequada de resíduos, mobilização da comunidade ribeirinha e divulgação dos resultados do projeto. Tudo com a orientação de gestores socioambientais da Sanepar e com o apoio técnico e materiais oferecidos pela Companhia.

De 2013 até agora, já foram mais de 521 ações socioambientais abrangendo os 30 rios que são monitorados, com o envolvimento de mais de 10.000 pessoas.

ODS a que respondem: ODS 4, 6 e 14.

PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO

A Sanepar investe constantemente em inovação, coordena mais de 100 iniciativas voltadas para soluções tecnológicas sustentáveis e inovadoras vinculadas aos temas água, esgoto, resíduos sólidos urbanos, energia e gestão. A companhia mantém o Centro de Tecnologias Sustentáveis e atua em parceria com centros de pesquisa e universidades do Brasil e do exterior. As iniciativas buscam aprimorar processos atuais, como os projetos de eficiência energética, e antecipar tendências, a exemplo do estudo sobre dessalinização da água do mar realizado em conjunto com pesquisadores da University of North Texas (Estados Unidos), da University College London (Reino Unido) e da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG, Brasil). 

ODS a que respondem: Todos os ODS.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A COMUNIDADE

No Centro de Educação Ambiental Mananciais da Serra (Ceam), localizado na área do Reservatório do Carvalho, na Região Metropolitana de Curitiba, os visitantes – especialmente estudantes – percorrem trilhas e conhecem o acervo composto de 10 mil peças, entre documentos, plantas, fotografias e outros objetos. O sistema de captação do Carvalho é parte de uma área de preservação do município de Piraquara, mas, como muitos rios que nascem nos Mananciais da Serra constituem a barragem Piraquara I, é também considerado uma unidade operacional da Companhia. Em 2017 aproximadamente 10.084 pessoas participaram das ações realizadas pelo Ceam.

ODS a que respondem: ODS 4 e 6.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA OS EMPREGADOS

Todas as iniciativas de educação ambiental para os empregados da Sanepar almejam apresentar uma perspectiva prática sobre a sustentabilidade e associar os conteúdos disseminados à rotina de trabalho, tornando os empregados agentes ambientais. Em 2016, entre as capacitações, o destaque foi o curso Sustentabilidade na Prática, disponibilizado nos modos presenciais e a distância.

Durante o ano, mais de 843 empregados foram certificados nessa formação. Há, ainda, os encontros mensais do EcoProsa e a série de eventos Diálogos de Sustentabilidade. Em 2016, essas rodas de conversa abordaram temas como o Código Florestal Brasileiro, a disponibilidade dos recursos hídricos e o novo Acordo Climático (COP21) para redução das emissões de gases de efeito estufa. Além disso, a presença de especialistas e outros atores da sociedade enriquecem as discussões.

ODS a que respondem: ODS 4 e 6.